7.12.09

Seekin' The Cause - Procurando a Causa - de Miguel Piñero




Tradução de Anderson Fonseca & Ricardo Marques







Ele estava morto
ele jamais viveu,
ele morreu,
morreu,
morreu procurando uma CAUSA,
procurando a CAUSA,
porque dizia nunca ter visto a CAUSA
mas ele ouviu
a CAUSA,
ouviu o choro de fome das crianças do gueto,
ouviu o aviso de Malcom,
ouviu os tratores pavimentando novas rotas para novas prisões.


Morreu procurando a CAUSA,
procurando uma CAUSA,
ele estava morto,
ele jamais viveu,
nos bairros nobres... no centro... nos cruzamentos
seu corpo se encontrava por toda a cidade
procurando a CAUSA
crendo que a CAUSA era $75 dólares por sapatos de caimán,
crendo que a CAUSA era vender a dama branca para crianças negras,
crendo que a CAUSA estava numa rosa cigana ou numa garrafa de uísque
ou cantando no parque depois de fumar maconha.

Morreu procurando a CAUSA
Morreu procurando a CAUSA,
e a CAUSA estava morrendo procurando ele,
e a CAUSA estava morrendo procurando ele,

e a CAUSA estava morrendo procurando ele.

Ele queria uma tv a cores
e um terno de seda,
queria que a CAUSA viesse como os Mets e arrasasse o campeonato mundial.
Ele queria... ele queria... ele queria... ele queria querer mais.
Mas ele jamais, ele jamais deu, ele jamais deu seu amor as crianças,
ele jamais deu seu coração aos idosos
& nunca, jamais deu sua alma ao seu povo,
ele jamais deu sua alma ao seu povo
porque estava ocupado procurando a CAUSA
ocupado,
ocupado aperfeiçando sua voz para cantar o hino nacional com Spiro T. Agnew,
ocupado aperfeiçoando seu papo esperto para que não fosse notado seus defeitos,
ocupado aperfeiçoando seu discurso "Viva La policia",
nos bairros nobres... no centro... nos cruzamentos
seu corpo se encontrava por toda a cidade
procurando uma CAUSA,
procurando a CAUSA,
encontrado
nos cemitérios de indigentes de uma overdose,
encontrado
na Bowery com DDT,
suas pernas foram deixadas no Viet-Nam
seus braços foram encontrados em Sing-Sing
sua cabeça estava no cinto de Nixon
seu sangue pintou as ruas do gueto
seus olhos ainda estavam procurando pela volta de Jesus
em alguma nuvem & consertar as coisas.
Quando Jesus morreu na Attica
seus miolos se espalharam por todo o Pentágono
sua voz ainda gritando estrelas & listras* para sempre
esburacado com projéteis da polícia que seus impostos pagaram.

Ele morreu procurando uma CAUSA
procurando a CAUSA
enquanto a CAUSA estava morrendo procurando ele.
Ele morreu ontem,
está morrendo hoje,
e está morto amanhã.
Morreu procurando uma CAUSA,
morreu procurando a CAUSA
& a CAUSA estava diante dele,
& a CAUSA estava na sua pele,
& a CASUSA estava na sua fala,
& a CAUSA estava em seu sangue,
mas,
ele morreu,
morreu procurando a CAUSA,
morreu procurando uma CAUSA,
morreu surdo,
mudo
&
cego.
Morreu,
e nunca encontrou sua CAUSA,
porque vejam ele nunca, nunca,
compreendeu que ele era a CAUSA.







* "estrelas & listras" - referência do poeta as patentes militares.

Nenhum comentário: